Wednesday, October 04, 2006

Texto 30
E os entretantos
são a minha espera

Na tarde do dia 26 de novembro de 2004, o aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, estava mais cheio que o habitual. Eram curiosos a espera das atrações do Ceará Music. Entre aquela multidão, estava a dupla dinâmica, as irmãs metralhas, enfim, Marianny e Samara. Elas tomaram um chá de espera no aeroporto até às 15h30 quando, finalmente, viram Branco Mello no celular ainda dentro da área de desembarque. Paulo Miklos saiu e um monte de gente se juntou ao seu redor. Mesmo assim, as meninas ainda puderam desfrutar um pouco da simpatia dele. Lee Marcucci se aproximou, cumprimentou a dupla e os três iniciam um breve papo. Depois, lá foram elas tentar falar com Tony Bellotto, mas tinha tanta, mas tanta gente em cima dele, que elas quase desistiram, mas até que conseguiram trocar algumas palavras com o guitarrista. Charles, que claro, também estava rodeado de meninas, dava autógrafos, quando Sam e Mary se aproximaram para falar com ele. As duas foram conversando com o Charles até as vans. O único titã que não estava presente nesse momento era Sérgio Britto, que da Bahia, onde havia se apresentado no dia anterior, tinha voltado para São Paulo para poder assistir a uma peça teatral do filho José. Os Titãs foram embora e elas voltaram para falar com o Fred, que estava procurando o berimbau de Paulo, que havia ficado no avião. Enquanto isso ficaram conversando com o Lauro. O Fred apareceu e foi aquela simpatia. Ele perguntou para onde elas estava indo, se ficaria mais perto se ele as deixasse no hotel, a diferença não era tão grande, mas elas resolveram aceitar o convite de irem na van com eles. Conversaram sobre diversos assuntos, na verdade eles falavam e as meninas só riam, aliás, como riam! Os Titãs não estavam no hotel, pois tinham ido almoçar, e elas também não quiseram esperar, pois naquela noite ainda iam ver a peça O Zelador com o ator Selton Mello.
As meninas nem chegaram tão tarde da peça, mas Samara não conseguiu dormir nem por duas horas — culpa da insônia que volta e meia a atacava —, mas não se sentia cansada. Então, às 15h do dia seguinte, elas já aumentavam a fila do Ceará Music. Por volta de 17h30 o portão foi aberto, o que deu início aquele corre-corre já tão conhecido pelas irmãs. A princípio não conseguiram ficar na frente, mas pouco depois, aproveitando umas brechas, lá estavam elas no gargarejo. Mas, mesmo assim, mal dava para ver direito, pois naquele ano o público tinha sido colocado a quilômetros do palco.
O primeiro show da noite foi da cantora Zélia Duncan, que fez um show bem rock’n’roll. Depois veio o hardcore teen dos Detonautas. Elas estavam espremidas e com as pernas doloridas, mas mesmo assim agüentaram firme. Depois dos Detonautas foi a hora da gravação do DVD ao vivo do Biquíni Cavadão. As irmãs estavam bem frente, numa atitude bem “Gina”. Gravação terminada chegou, então, o grande momento: TITÃS! Um momento que se tornaria inesquecível naquela apresentação: Britto desceu do palco para cantar Go Back bem na frente de Sam e Mary. É dispensável detalhar a emoção que sentiram naquele momento. Elas ainda curtiram o show próximas a João Barone, que assistia, concentrado, a performance dos amigos. Sam e Mary voltaram para casa naquele dia com a certeza de que aquela apresentação dos Titãs tinha sido a melhor das quatro edições do festival.
No dia seguinte, as primeiras a chegarem ao aeroporto, como de costume, foram Marianny e Samara. Algum tempo, depois chegaram Talita, Camile e Valéria. Os Titãs chegaram logo em seguida. Aquela coisa de sempre: fotos, autógrafos e um pouco de conversa. Tony e Branco foram os primeiros a se despedirem e elas ficaram falando com Britto e Charles. Tiraram mais fotos, conversaram sobre o festival e, depois, Britto despediu-se e elas foram conversando com o baterista até o andar do embarque. Ele as contou que tinha ido assistir ao jogo do Fortaleza lá no estádio Castelão, “Mó mordomia”, como disse o próprio. Foram buscar por ele e por Lauro no hotel e ainda os colocaram na área vip. Charles também aproveitou para mostrar algumas fotos em sua máquina digital. Paulo se juntou ao grupo e tirou foto com as fãs. Pouco depois eles embarcaram e estava finalizada com chave de ouro mais uma aventura titânica das irmãs metralhas.

“E os entretantos são a minha espera” – Circo de Feras (As Dez Mais – 1999)

0 Palavras:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home